Eu sou preta
Trago a luz que vem da noite
Todos os meus santos também podem lhe ajudar
Basta olhar pra mim pra ver porque é que a lua brilha
Basta olhar pra mim pra ver que eu sou preta da Bahia

Eu tenho a vida no peito das flores vivas
No meu sangue o dendê se misturou
Tenho o fogo do suor dos andantes
E a paciência do melhor caçador

Eu sou preta
Vou de encontro à alegria
Minha fantasia é mostrar o que eu sou
Vim de Pirajá tocando pra Oxalá
Pra mostrar a cor do Alá de Salvador

Eu sou preta
Mãe da noite, irmã do dia
Sou do cortejo afro encantador
Filho de Ilê Ayê
Grande Mestre Pastinha, meu amor
Vou misturar o que Deus não misturou

Um abraço negro
Um sorriso negro
Traz felicidade
Negro sem emprego
Fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade

Um abraço, um abraço, um abraço negro
Um sorriso negro
Traz felicidade
Negro sem emprego
Fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade

Negro é uma cor de respeito
Negro é uma inspiração
Negro é silêncio, é luto
Negro é a solidão
Negro, que já foi escravo
Negro é a voz da verdade
Negro é destino, é amor
Negro também é saudade

Um abraço, um abraço, um abraço negro
Um sorriso, um sorriso negro
Traz felicidade
Negro sem emprego
(fica, fica, fica, fica) Fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade

Um abraço, um abraço, um abraço negro
Um sorriso negro
Traz felicidade
Negro sem emprego
Fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade
Negro é a raiz da liberdade
Negro é a raiz da liberdade

Tudo começou com a tal de escravidão
Aonde todo sacrifício era nas costas do negão
Tá tudo mudado, todo preto tá ligado
Vem vindo um futuro melhor, considerado
Respeito, amor, dignidade, atitude
Trabalho, dinheiro, cidadania, saúde
Para o nosso país, eu digo ação
Para nosso povo, paz e união!

Vídeo incorreto?