Começo do fim (epílogo)


Reverencie a graça revelada
Enrolando ao redor da carne da luz faminta
É a respiração do tempo
Aproveitando a morte interna
Sabor final da inocência consumindo os pecados dos signos
Abra seus olhos para o fim dos tempos

Nenhuma beleza deve ser pintada novamente
Este destino infeliz guiado para este fim
Suporte suas terríveis cicatrizes
Esta nota de suicídio contra a humanidade

Nenhuma esperança sobrevive ao genocídio
Você vendeu sua alma por isso...
Você vendeu sua alma por isso...
Você vendeu sua alma por isso...
Você vendeu sua alma por isso...
Cinzas caem sobre a vida sedada.