Não quero mais negar
Que eu tenho agido mal
E você
Num mundo triste
Onde a memória existe
Pra esquecer

Mas hoje eu vou sofrer, vou
Pra te lembrar dos meus pecados
Aliados a um lado meu que é perigoso
Pois as minhas sombras eu libertei

Vem comigo
No caminho da ironia
E ver contradições
Que a vida quer mostrar
Faz sentido
O paradoxo é que te rende
No espaço entre a grade e a chave da prisão

Preciso redimir
Aquele a quem pequei
Você
Pois foi quem me mostrou o mundo do amor que sei
E às minhas sombras me atirei

Vem comigo
No caminho da ironia
E ver contradições
Que a vida quer mostrar
Faz sentido
O paradoxo é que te rende
No espaço entre a grade e a chave da prisão

Sem culpa
Eu quero
Aceitar teu amor
Mas eu não consegui
Ainda me perdoar
Pois fui eu quem te fez chorar

É a verdade que te morde
Você me diz que eu sou forte
Mas eu brinquei com a sorte
A estrada é longa e os desvios te iludem

Vem comigo
No caminho da ironia
E ver contradições
Que a vida quer mostrar
Faz sentido
O paradoxo é que te rende
No espaço entre a grade e a chave da prisão

Vem comigo
Num caminho colorido
Por todos tons de indecisão
Pra você iluminar
Me segura
Até que as cores permaneçam
Me segura
Me segura

Vem comigo num caminho colorido
Por todos tom de indecisão
Pra você iluminar
Me segura, pra eu suportar meu julgamento
No espaço entre a chave e a grade
Da prisão

Vídeo incorreto?