Nos deixamos a nossa terra saimo de pé no chão
Numá velha carreta que era nossa condução
Nos truxemos de matula só churrasco e chimarrão
E uma garrafa de pinga só pra nós tomá quentão

Todo lugá que passava nóis fazia uma função
Reunia a caboclada com muita ademiração
Muitos deles perguntava pronde é que miceis vão
Nóis vamos lá pra cidade conhece o folgazão

Cheguemu aqui na cidade tudo mudou di feição
Nossa roupa remendada nóis joguemu nu latão
Arrenjemu ropa nova uma sanfona e violão
Pra cantá qui na cidade lá pro povo do sertão

Hoje nóis temu saudade com muita recordação
Do nossu arroz carretero cozinhado no tissão
E acender o candinheiro lamparina ou lampião
E pegar tatú a grito lá nas matas du sertão

Um casal que vive ausente do meu querido rincão
Sempre sente uma saudade aprofundar no coração
Porque embora estando Longe repicando um violão
Cantamos xote a noite inteira sapateando no salão

É pra amanhace a festa moçada
Vamos arrematá Guaraci

Vídeo incorreto?