Tive medo da madrugada
depois de uma noitada
Bebendo todas pra esquecer
Meus passos eram incertos
Tudo era deserto
Na Rua do Padecer

Padecer que não doía
E já era um novo dia
Ao meu lar então voltei

Minha casa, minha rua, meus amigos
Me olharam como inimigo
A perguntar por onde andei

No lugar das luzes multicores
Senti os perfumes das flores
Fiz de tudo e nada fiz
Entrei no cassino e joguei
Se ganhei ou perdi eu não sei
Esta noite eu estava feliz

Se violão, bebida e serenata
E um belo luar de prata
São oompanhias pra reprovar

Alguns beijos perdidos
Alguns abraços esquecidos
Que então venham me condenar

Padecer que não doía
E já era um novo dia
Ao meu lar então voltei

Minha casa, minha Rua, meus amigos
Me olharam como inimigos
A perguntar por onde andei

Vídeo incorreto?