Voltei cantando ao lugar que fui criado
Torrão amado terra da minha paixão
Minha Serrinha minha deusa adormecida
Terra querida a quem dei meu coração

Nove janeiros se passaram e eu distante
Na bandeirante longe da felicidade
Quando pensava em viajar do sul para o norte
O meu transporte era o carro da saudade

Sofri demais indo embora pra outro canto
Padeci tanto de tristeza até chorei
Deus me livrando de fome, de peste e guerra.
Da minha terra nunca mais me ausentarei

Mais já parei de chorar e de sofrer
Posso dizer meu bom Deus muito obrigado
E agradecendo ao apoio do meu povo
Canto de novo no lugar que fui criado

Quando cheguei no casebre onde nasci
Da sala ouvi um barulho na cozinha
Eram meus pais que estavam me esperando
Cantei chorando uma toada pra Serrinha.

Vídeo incorreto?