Quando o coração depara
Com o amor que está ausente
Não dá outra está na cara,
Não descarta amor presente.

A pressão vai lá pra cima,
Com esse amor em disparada,
Deixa que a vida lhe ensine
Esquecer a nova amada.

Não precisa nem correr
Pra alcançar sua batida
Esse amor se faz valer
No quarto de guarida

Sempre uma pessoa mais
De paixão bem costumeira
Sendo amante jovem solteira
Que aceitou esse rapaz.

Os que sofrem por amor
Coração não tem parada
Dupla paixão completa dor
Um amante, duas amadas,
Duas amantes desejadas.