Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Muito mais digna de se

Presta atenção, oh maluco a hora chegou
A bola da vez cobra o sistema que falhou
Que fudeu minha vida, que deixou feridas
Que manchou de vez meu nome com a justiça
Que me empurrou pro crime como um barco que afunda
Pra depois me eliminar usando como desculpa
Meu vocabulário, não vou enconómizar
Pego pesado tendo pente pra trocar
No centro da cidade vários debutante
Dentro da favela forma traficante
Pm puxa o pino da granada e aliviar sua dor
Vem, caminha pra cima com seu ódio e rancor
Me manda pro inferno se é oque você quer
Me faz ser viuvá á minha mulher
Vejo os meus filhos jogado na rua da margura
Programado na mente seu ódio e sua postura
Como uma maquina desiguinada, para guerriar
Um ex-guerrilheiro da paz que não pretendia matar
Mais que agora ta sem controle, descarregando pente
Você fodeu pm, um sonho de um inocente.

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Muito mais digna de se

Se segura maluco a hora é essa
Pa,pa,pa no meio da sua testa
Periferia, favela, armagura, novela, hospital, uti, na familía sequela
Pra quem chegar em casa e ver o absurdo
No prato não tem, tem que comer um pão duro
E ficar vendo o filho e se lamentar
"Pai meu chinelo quebrou e não dá pra arrumar"
E a mente vai a 360°grau,alfa e omega "começo e final"
Cocaína e flagelo da humanidade
Não tem saída entra e fica ávontade
Sem meio a morte, a noite que colhe no amanhecer
Esses condi é um programa popular de tv
Fala mal de ladrão, não tem traficante
É fácil sim pra quem ta distante
Só quem convive nas favela sabe como é
Vê os fardado entrar e derrubando quem ta de pé
Explodindo a cabeça do primeiro alvo
Um pai de família com a marmita de baixo do braço
E a esposa se conforma em uma oração
Um inocente pai de familía que desce ao chão

Guaianases extremo leste, mano é rádajada rãn
Detentos do rap entre a cruz e a espada

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Muito mais digna de se

Eles não dão chance na vida, nem ajuda niguém
Jogam a adolecência dentro da febém
DestróI, corróI faz oque há de pior
Póbre não presta tem que votar pro pó
Ai o silencio fala mais alto, aonde o barulho não pode habitar
A léI é eficaz h do cingular, pra quem tem o dinheiro
E puxa saco pra mandar um anel no dedo
E o diploma pra matar, não pega nada a lei
Segue sempre a risca
Os dono do poder entre eles se identifica
Meu privilégio é maior pra quem é de fora
Me dê um e se labem o rato e a bota
Gringo no brasil tem o maior valor, brasileiro de fome veste até a cor
Ai o filho da puta grita na televisão, traficante e ladrão
Manda pro paredão pro paredão
E o preconceito é maior pra quem tem o prontuário, firma nem pensar
A opção é roubar é a desculpa que o sistema quer
Presidiário não presta, não de pé
Um brasil melhor é oque eu espero
Rãn não vou desistir nem que eu retorne ao inferno faalei

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Muito mais digna de se

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Muito mais digna de se

Vídeo incorreto?