Amanhã mesmo vou sair deste lugar.
Eu vou pra ondeo meu coração mandar.
Vou deixar tudo, meus amigos, vou voar.
Quero meus sonhos, todos eles realizar.

Aponto em tudo e não tenho alvo certo.
Quero ser livre e andar de peito aberto.
Viver a vida, ser eu, e amar.

Por quê?
O Deus que lhe deu fortuna.
É o mesmo que me fez assim:
Um delinquente juvenil.
Num precipício profundo.
Num labirinto sem saída.
Sempre pedindo ajuda.
E ninguém ouve meu grito.

Sendo!!!
Que as mãos que lavam o rosto.
São as mesmas que lavam os pés.
E o santo que faz milagres.
É aquele que temos fé.
Mas eu sei não faz sentido.
Depender de quem não quer.

Vídeo incorreto?