Nilza Alves de Souza
Na sua bacia aprendi
Na sua bacia aprendi
Que a música sai do vento
E o tempo também

Aprendi, aprendi
Com Nilza aprendi
Que a bacia de roupa
Não lava somente roupa
Mas faz o suingue que aprendi

E na bacia de roupa
Que ela bate
Barrela

Pra criar seus filhos
E levar do mundo

Dar educação
Sempre tem razão
É um amor profundo

A mãe coloca seu corpo
Como um manto de Deus
Pra proteger o filho
Que vem do ventre seu

Do ventre seu Nilza
A mãe é uma advogada
E poeta também
Seja ou pobre ou rica
A força ela tem

Sempre a solução com razões

A mãe mostra pro mundo
Que é mulher vivida
Sempre a solução das questões
Sempre a solução com razões

A mãe mostra pro mundo
Que é mulher querida
E na bacia de roupa
Ela bate barrelas

Ô Nilza, ô Nilza
É na bacia
É na bacia

Vídeo incorreto?