Quando toco
Sinto no pulso a força do criar, do criar
Quando toco
Eu sou quem gera o mundo
Eu sou Didá
Quando toco
Eu sou uma deusa no universo
Sou uma flor / Sou uma flor
Quando toco
Eu sou magia negra
Eu sou o amor
Sou Didá /O sol de dar
Luz e estrela cadente a deslizar
Soa Didá / Pro sol te dar
Cristalismo de água e te banhar
A Didá
Pelo poder de Vênus é o amor
A Didá
Como Leila Diniz um beija-flor
A Didá
Alma de Leila Gonzales flutuar
A Didá
Pelo canto de Elis vem te encantar, se liga! Se liga!
A Didá nasce e não morre pois é a criação, a criação!
Ao parir, na placenta já traz revolução, se liga!
Pra crescer muita terra ainda tem que caminhar
Ao vencer a raiz neste solo vai fincar
Sou Didá o sol de dar
Luz e estrela cadente a deslizar
Soa Didá pra o sol te dar
Cristalismo de água a te banhar.

Vídeo incorreto?