Eu tive três namoradas em minha vida
A primeira foi Rosana com cinco aninhos.
Eu tinha a idade dela e imaginava.
Que a vida fôsse apenas um brinquedinho.
Um dia ela foi embora eu fiquei chorando.
O primeiro desengano eu senti bem cedo.
Na inocência de criança não compreendi.
Porque a vida quebrou o nosso brinquedo.

A segunda namorada durou bem menos.
Eu tinha quatorze anos e ela também.
Me lembro o quanto sofremos na despedida.
Por entender os espinhos que a vida tem.
Eu sabia que ao perder um amor na vida.
É bem difícil um dia recuperar.
Só a encontrei de novo nos braços de outro.
Quando ela entrava na igreja para se casar.

A teceira eu já tinha meus vinte anos.
E essa Deus a levou para nunca mais.
Foi êste o golpe maior que eu tive na vida
Por morarmos em dois mundos tão desiguais.
A primeira eu posso um dia encontrar ainda.
A segunda pode um dia se divorciar.
A terceira nunca mais eu verei porque.
Lá no céu não há caminhos para regressar.

Vídeo incorreto?