Um carro gemendo na estrada há tempo que não se vê mais!
Ficou esquecido ao relento, e muita tristeza me traz
Ringidos de cocões e cangas, cruzavam grandes cafezais
Poeira pairava nas grotas, e nas copas dos coqueirais


Terreiro de café secando e tulha abarrotada
O nosso Brasil exportando sem que nos faltasse nada!
Terreiro de café secando e tulha abarrotada
O nosso Brasil exportando sem que nos faltasse nada!


Apitos de um trenzinho à lenha, cantigas de um carro de boi
Me lembra colheitas antigas, de um tempo feliz que se foi
O nosso povão trabalhando, as várzeas cobertas de arroz
À todos que nos deu abrigo, bendigo e que Deus abençoe

Vídeo incorreto?