Polca

Um dia fui prisioneiro por alguém que nunca me amou
Chorei triste amargurado, quem eu quis me abandonou
Agora me sinto livre, pois venci aquela dor
Distanciei-me desta vida, adeus meu fingido amor.

Amor que se diz cantando é mais fácil compreender
Se não desprezo quem amo e castigo posso ter
A sede nos leva a fonte e ninguém pode negar
Se eu amo quem em ama, nada, nada me faltará.

No coração das mulheres nasce a fonte do prazer
Vejo uma mulher chorando me faz me entristecer
A vida é um mar de rosas o poeta me falou
Porem vivo me ausentando de quem só me enganou.

Vídeo incorreto?