Tímida índia do deserto imenso,
Onde jamais passou um caminheiro,
Por que você não pensas como eu penso?
Eu que quisera ser seu prisioneiro...


Por que foges da estrada quando venço?
Na jornada cruel no seu roteiro,
Debaixo deste sol, calor intenso,
Mais uma etapa do meu desespero.


Por que não deixas te pegar de leve?
Como as flores se deixam pela neve,
Conservando o seu perfume olor...

Te levaria ao meu jardim de sonhos,
Onde os duendes meigos e risonhos,
Dariam festas pelo amor do nosso amor.

Vídeo incorreto?