A gente nasce e cresce
Quando não envelhece e morre
Meu telefone tocou
Veio a notícia da morte, não era trote
Saber que um truta meu morreu, não teve sorte
Mas sejamos fortes

Na mente lembranças de vários rolês
Eu nunca imaginei que isso fosse acontecer com vocês
Pode crê, aí, não há ciência exata
Vacilou, cai pra vala numa fração de segundos
Sua vida acaba

E tudo para
Sonhador, batalhador, mó correria
Nossa união prevalece como uma família
Mas só porque não desmerece
É muita treta, jow

Teu irmão viajou e vejam só
Foi só mais um neguinho que caiu vendendo pó
Eu tive dó
Eu tento imaginar como foi viver só por aí
Que nem zumbi
Ali eu vi vários cair, mas nem me envolvi

Nós já falava da ideia de correr pelo certo
E não pelo crime
Nós já sabe onde é gravada a última cena desse filme
De golf, oitão, de hornet ou caixão
Lágrimas, celas e velas, só solidão

E lembra quando eu te falei que a gente um dia ia vencer?
A vida é muito curta e eu tento entender
Mas não a compreendo sozinho no momento

Não faço parte da máfia
No stress na quebrada
És fato, tio
Quem não me ouviu
Infelizmente sentiu o calafrio do fuzil

Tem manos que desmerecem
Dá minha ideia, sorrirem
Não me entendem
Tipo, não me compreendem
Então te faço entender

Infelizmente tem uns lock que desmerecem
Não entende do nosso corre
Ou muito menos o que acontece nas ruas
Não pedi pra representar meu irmão
Mas tudo que eu faço é consequência da nossa união
Eu represento então, na humildade

Essa é dedicada pra Ulisses que foi mais cedo
E me deixou saudade

É complicado
Tem dias que ando dormindo mal
Pensando em um irmão que se foi
Por um erro do hospital, é brutal
Não era pra ser você, parceiro

Não acredito
Não tinha que ser você, guerreiro
Moleque novo, sangue bom
Com vários planos
Com duas famílias pra sustentar;
A dele e a do seu mano

Malandro humilde
Respeitado em qualquer quebrada
Ser considerado em qualquer parada
Onde ele chegava, ele sempre somava
Ele nunca deu mancada na rua
Nem com seus camaradas

Um amigo de verdade pra qualquer dificuldade
Um irmão que nem você não acho mais nessa cidade
Simplicidade e humildade procedê
Ulisses platoon, esse era você
Simplicidade e humildade procedê
Ulisses platoon, esse era você

Me deu vontade de poder voltar no tempo
Daquele vulgo eu não me esqueço (platoon)
Só bons momentos
Vários rolê na escola
Ia pro campo jogar bola, pipa até umas hora

Colar na quadra pra jogar basquete
Traz o rádio
Não se esquece de gravar naquela fita k7 usada
Aperta o dec, não se perde
Que essa noite vai ter festa de rap

Até entristece só de lembrar
Mas eu sei que meus parceiro se jogaram pra um bom lugar
E vão deixar saudade
Seja Ulisses, Reginaldo, Tupac ou Sabotage
Já deixou saudade, saudade
Seja Ulisses, Reginaldo, Tupac ou Sabotage
Já deixou saudade, saudade

A gente sente que falta mais um elo em nossa corrente
Nós num entende
Mas vai em frente
A vida é loka assim mesmo

Infelizmente...
É deprimente constatar
Que cê foi embora por descaso hospitalar
Sei lá, hoje eu mal tô conseguindo pensar

Mas eu consigo muito bem me lembrar
De uma ideia que você me deu
Num celular, era um domingo sipá
“e teu pivete como tá? tá pampa?”
Então pode pá, que é nós que tá, mano rick

Só não ramela na missão
Com tua mina, irmão, sabadão
A gente vai se encontrar seja aqui ou lá
Ou em qualquer lugar, então
Neste rolê do play nem sei se eu vou chegar
Tem muito boy, não é minha cara lá colar

Meu crédito miou, vou ter que desligar
Mais uma vez você ligou, representou
Guardado na minha memória aqui ficou
Não me importa quão triste seja esta canção

Perdi um irmão mas não me perco na minha missão
Não me recordo de você em prantos
Na minha mente sei o quanto você representava
Mas palavras são apenas palavras no meio da guerra

Eu sei bem onde cê ficava
E ainda fica
Não brinco
Eu sei quem trinca
Sai zica que me critica

Se não entende do que eu falo
É porque o teu amor é falho
Eu não me calo
E o calo da minha alma vai se tornar um tormento
Pros fracos de pensamento
E um espelho pros nobres e pros bons guerreiros

Saudade perdida
Ficou a ferida da eterna amizade
Parceiro, é verdade
Se foram mais cedo
Eu não os esqueci
Deixaram saudade
Vou mandar pra vocês sem maldade
Aquele salve
Dos manos e das minas da rua
Em meio a verdade que é nua e crua
Do noronha vou indo pro centro
Ali na favela da rua união
Vou mantendo o respeito
Que ainda é pleno, jão

E o que me fortalece é ver alegre
O sorriso dos meus sobrinhos
Do meu pivete
Dos meus amigos que nunca me esquecem
E aqui comigo, assim se fortalece

Você não foi mais um
Nascido e criado no bairro do grajaú
Sem identidade
Vivendo nos extremos do fundo
Da zona sul

Você é aquele que deixou saudade
De ponta a ponta nas ruas dessa cidade
Seja Ulisses, Reginaldo, Tupac ou Sabotage
Já deixou saudade

Vídeo incorreto?