Abra os seus olhos, estamos sozinhos
Os outros ficaram para trás
Não tenhas medo, ninguém é culpado
Pois nesta eu também estou sem direção

Todos procuram, Tantos desejam
O mundo gira em torno de você
E certo ou errado eu me manti calado
Para mim um sonho ou dor no coração

Nada é coinscidencia e tudo está escrito
A sua palavra é a sua salvação
E não deixar para trás as coisas que feriram
É olhar para frente e as verem renascer

Eu sei que o teu olhar ainda brilha lá
E a dor que te corroi ronda sobre mim
E é cedo para pedir, e é cedo para tentar
Tirar alguém do pensamento

Amanhã, amanhã
Não olhe para trás
do Adeus uma promessa
Que agora se desfaz
Amanhã, amanhã
a espada que liberta encerra a guerra
E trás a paz


Feche os seus olhos no escurdo da noite
Encontre uma luz que a faça refletir
As horas que passam e levam histórias
Nem sempre voltam e é quase sempre assim

Eu sempre me vejo chorando de um lado
Perdido sozinho procurando a razão
De tantas mentiras, Da falsidade do mundo
Da falta de amigos para se confiar

E quando encontro alguém e então entrego os meus
pontos
Depois de certo tempo eu volto a me esquecer
Que a gente sempre fala em conquistar aos outros
Mas quando alguém conquista a gente não dá valor

Eu sei que o teu olhar ainda brilha lá
E a dor que te corroi ronda sobre mim
E é cedo para pedir, e é cedo para tentar
Tirar alguém do pensamento

Amanhã, amanhã
Não olhe para trás
do Adeus uma promessa
Que agora se desfaz
Amanhã, amanhã
a espada que liberta encerra a guerra
E trás a paz

Vídeo incorreto?