Quem fez por merecer,
Guardaste o que se quis
Sinais para lhe atender
Fiéis a lhe seguir

Soltamos toda a voz
Buscando compreender
Deixando o amor para trás
Ao dar e ao receber

E então ... me diz se ainda existe luz no fim !?
Do rastro cedo ainda ausente em mim ...
Que insisto tanto em preservar

Quem fez da compaixão
Seus dentes seu brasão
E insiste em controlar
Mesmo sem direção

Quem ajudou você,
A se sentir igual
Nos olhos da criança
O sexo, a malícia e o mal

No antigo, novo ou casual
No belo, feio ou imortal
No certo, errado ou importante
As somas sempre estão constantes

E os sonhos vão deixando aqueles que se sentem
preparados
E os olhos vão deixando de enxergar distantes e
adiante
E os filhos mais que nunca sabem, quando os erros são
para sempre
E a história que transformam as coisas
Muda o lado bom da gente

Vídeo incorreto?