Eu quase entrei na sua voz
Para tentar decidir por você
E onde as frases tornavam-se tristes
Eu tentei corrigir por amor
Subindo ao céu e despencando, por tantas vezes
Já sem razão para crer
Fiz do teu medo o meu refúgio, e em repúdio
Teu mal venceu meu bem
Teu mal venceu meu bem

Eu não quis trocar
Amor por opressão
Deixei de lutar
Mas carrego a espada em mãos

Para toda cor que a cidade tem
Há um risco, há um lugar, e há alguém
Do lado oculto da beleza
Sempre existe, um relógio e um tempo há perder

Para todo o simples, e esquecido
Sempre a luz para brilhar no final
Pois vida é tudo o que acontece, enquanto
Planejamos e Buscamos mais

Vídeo incorreto?