Será que tudo que eu acreditei
Até hoje era mentira
E que eu sonhava enquanto achava
Que a realidade era viver por aqui

Ao refletir meus pensamentos
Contra o tempo e a luz eu ví matéria
E percebi que o limite e a prisão
Para mim mesmo era o incerto

Então chorei por mim
Então chorei por nós
E percebi que a lágrima
É o consolo do mundo, e então me diz
Quando tempo vai durar ?

Será que a sorte existe
E a liberdade insiste em ser mistério
Pois eu pensava que era livre
E me encontrei trancado em leis que eu nunca criei

Mas se eu parar para ver
E ver que não há nada quem vai provar que não ?
Dentro do universó das possibilidades
Eu sei que a maior delas é apenas uma delas

Não, Não, Nãaaaao
Não posso acreditar que é só isso
Não, Não, Nãaaaao
Depois dessa certeza há uma dúvida
Mas então
Eu continuo a viver como o poeta dizia
Seguindo a minha vidinha
Mas aqui de baixo a gente quase não percebe
Que enquanto a gente vive a Terra gira

Vídeo incorreto?