É nesse floreado que a sanfona dá
Que eu acabo e fico brabo quando alguém manda parar
É nesse floreado que a sanfona dá
Que eu me encho de coragem pra dançar com Guiomar

E quando agarro essa cintura de abelha
O meu corpo se acentelha o coração chega a parar
Toca sanfoneiro, toca sem parar
Que a aqui nesse terreiro ninguém paga pra dançar

Vídeo incorreto?