Resolvi me confessar com o vigário da capela
Que eu mexi com uma donzela, moça bela do lugar
E a moça engravidou, ta esperando um filho meu
Sou um pobre pecador e o vigário respondeu

Tem nada não, meu filho, tem nada não
Se não fosse o pavio, não existia o lampião

Pro vigário eu perguntei, porque o senhor não casa
Ele disse nessa brasa uma vez eu me queimei
Ele falou cá pra nós, tenho fé não sou ateu
Senhor deu pra vós, ele pra mim também deu

Decidi pedir a mão da donzela inocente
O pai dela homem descente resolveu me dar perdão
Era o vigário e o pai, era a filha, era eu
Cada um a gritar mais chega o mundo estremecer

Vídeo incorreto?