Eu vim do norte, caboclo de Juazeiro
Não sou Jackson do Pandeiro mais consigo me virar
Toco na rua, sol a sol o dia inteiro
Não tenho muito dinheiro
Mais assim da pra levar
E logo vi que não era tudo que eu queria
Quando eu vim lá da Bahia pra São Paulo me danar
E no forró encontrei Dona Zaíra
Quem que um dia eu iria me achar
Esse forró é pra lá de mandingueiro
Tem sanfona, tem pandeiro, tem morena pra dançar
No miudinho com o rosto coladinho
Mãozinha na cinturinha pra fulo não escapar

E no repente eu garanto o meu sustento
Desaforo eu não agüento e com razão vou revidar
Vida sofrida essa, que causa revolta
Mais o forró me conforta, me da forças pra lutar
Mais agora que encontrei Dona Zaíra
Danço forró todo dia nas noitadas do salão
Posso dizer que pra mim é o bom da vida
Forró que não tem medida, pra dançar de pé no chão

Vídeo incorreto?