Deito-me aqui novamente minha cabeça quer explodir
As lágrimas que escorrem em minha face triplicam-se

Choro se o pensamento me tragar mais e mais
Infinitamente doloroso e amargo

Fecho meus olhos pois doem e doem
Como meu peito ao te ver
E em lágrimas se encaram no espelho
Deixo pra mais tarde todos esses pesadelos

Nunca pensei chegar aqui
Merda, onde está toda a poesia que há em mim?
Nem capacidade pra isso tenho mais
Trêmulas mãos que querem apenas escrever sobre o fracasso

Fecho meus olhos pois doem e doem
Como meu peito ao te ver
E em lágrimas se encaram no espelho
Deixo pra mais tarde todos esses pesadelos