Põe a mão na consciência,
Você sai com outro na minha ausência
Acontece que eu não sou um [fanfarrão(?)]
Eu acho o bolo, o outro põe a mão...
Mas põe a mão na consciência,
A sua maldade e a minha inocência.
Eu vou te dar uma outra chance,
É a quarta vez nesse nosso romance.

Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô

Assanhada, sem vergonha...

Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô

Bandida, vadia...

Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô

Sua bruxa, vai procurar sua vassoura...

Pistoleira, Vagabundaa...

Põe a mão na consciência,
Você sai com vários na minha ausência
Porque você não é mais decente?
O que os ouvidos não ouvem, o coração não sente.
Você podia ser menos vadia
É a terceira vez na delegacia...
Mas a vida continua,
Você no motel e eu na ruaa...


Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô

Assanhada, sem vergonha...

Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô

Bandida, vadia...

Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô

Sua bruxa, vai procurar sua vassoura...

Pistoleira, Vagabundaa...

Vagabunda!
Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô
VagaVagabunda!
Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô
Vagabunda! Vagabunda! Vagabunda!
Ôôôô Ôôô Ô Ô Ô
AI! AI! AI!

Vídeo incorreto?