Eu tenho andado tão a toa
perdido longe do sertão
A vida aqui parece boa
Mas no fundo, não é boa não

E quando as vezes choro
não é só saudade, nem desgosto não
É a fumaça negra, que me dói
Os olhos e o coração

Eu não vou

Não vou ficar por muito tempo
Morando aqui neste lugar
Se a saudade bate forte
No meu peito, o jeito é voltar

Eu ando tão sozinho
No meio da vida
Nessa imensidão
De concreto e dores
De flores, sem cores
Com tanta ilusão

Eu não vou

Não vou ficar aqui a toa
Em meio a tanta solidão
Se o amor e tanta coisa boa
Deixei lá no sertão

Ah, o meu coração aqui sofre demais
E um pensamento as passado voa
E a saudade traz

E uma andorinha voa, voa, voa, voa
Sem fazer verão
E uma andorinha voa, voa, voa, voa
Dentro do sertão

Vídeo incorreto?