Enterrada embaixo de mil sonhos


Um presente de liberdade para o enjaulado
E o ouro que não poderia ficar
Cadeias do espírito de raiva e ciúmes, escondido
Corações estão espalhados pelo chão
De um amor que não existe mais
O navio dos sonhos deixou a costa

E um coração vazio, uma alma vazia
Eu caio aos pedaços, eu estou sozinha

Enterrada embaixo de mil sonhos
Enterrada embaixo de mil sonhos

Manhãs solitárias transformam o dia,
Em noites cheias de dor
Será que eu vou ser a mesma de novo?
Como o meu coração silencioso desperta,
Das cinzas eu sou refeita
Eu começo a puxar a estaca

É hora de viver, não tempo para lamentar
Eu vou resistir, eu sou renascida

Enterrada embaixo de mil sonhos
Enterrada embaixo de mil sonhos
Enterrada embaixo de mil sonhos
Enterrada embaixo de mil sonhos