Queda de uma alma enegrecida


Todos os dias eles me colocam no chão
E mancham a minha alma dia a dia
Este fardo, eu não posso suportar
Vivendo neste pesadelo
Vozes da emoção, o caos na minha cabeça
Uma voz da comoção
Gritos sobre o sossego
O desespero se transforma em dor
A raiva se transforma em ódio
Vingança chama meu nome
Fascinada por minha raiva

Toda essa dor, tem seu preço
E faz o coração ficar mais frio
A de uma alma enegrecida

Eu substituo a realidade, com confortos de insanidade
Eu não posso voltar pois é tarde demais
Para o mundo dos sonhos eu escapei
Vozes da emoção já não clamam mais
Desejo a sua destruição, espero pela sua queda
O que é real? O que não é?
A linha foi cruzada
A escuridão matou minha empatia
O fogo me consome

Toda essa dor, tem seu preço
E faz o coração ficar mais frio
A queda de uma alma enegrecida

À medida que o nevoeiro se dissipa, a névoa se esvai
A pressa diminui
O que eu fiz?
Estou diante de sua casca sem vida
Agora você entende meu inferno
Eu caio no abismo
No mais profundo agora eu começo a flutuar
Para o doce torpor da loucura