Não vejo a hora de sentir de novo
Teus lábios junto aos meus;
Um universo de paz e conforto
Que habita em seu abraço.

Não vejo a hora de te ver de novo,
De dividir contigo,
Segredos, planos, sonhos, fantasias,
Tudo o que sou, tudo o que sinto.

Faz-se entardecer,
E o tempo parece querer parar.
No peito, o coração
Me avisa que não dá mais pra segurar.

Então eu penso no teu beijo, penso em tua voz,
Na doçura do teu olhar.
Mal posso esperar pra ver o sol se pôr,
E mais uma vez te amar.

Então eu penso no teu beijo, penso em tua voz,
Na doçura do teu olhar.
Mal posso esperar pra ver o sol se pôr,
E o dia correr pra noite;
Assim como eu, corro pra você.
Assim como eu, corro pra você.

Faz-se entardecer,
E o tempo parece querer parar.
No peito, o coração
Me avisa que não dá mais pra segurar.

Então eu penso no teu beijo, penso em tua voz,
Na doçura do teu olhar.
Mal posso esperar pra ver o sol se pôr,
E mais uma vez te amar.

Então eu penso no teu beijo, penso em tua voz,
Na doçura do teu olhar.
Mal posso esperar pra ver o sol se pôr,
E o dia correr pra noite;
Assim como eu, corro pra você.
Assim como eu, corro pra você.

Não vejo a hora de te sentir de novo.
Não vejo a hora.
Não vejo a hora de te sentir de novo.
Não vejo a hora.
Não vejo a hora de te sentir de novo.
Não vejo a hora.
Não vejo a hora de te sentir de novo.