Ritinha ficou viúva, eu fui velar o defunto
Me abracei naquela urna e chorei pelo presunto
Ritinha se comoveu e já foi puxando assunto
Me contou o acontecido, como foi que seu marido
Foi p'ra terra do pé junto.

Saiba meu caro vizinho, que meu marido Joaquim
Não era o que parecia, nunca foi tão bom assim
Me deixava no jejum, na hora do forniquim
Eu queimando feito brasa, ele não vinha p'ra casa
Metido no botequim.

Na verdade o pé de cana, que na urna está esticado
Já bateu as botas tarde, este tranqueira safado
Vivia de olho grande, na vizinha ali do lado
Danada de perna grossa, boa p'ra levar uma coça
De pau e laço dobrado.

Além, disso era um gambá, com o mau cheiro da cachaça
Braço curto p'ro trabalho, perna longa p'ra arruaça
Era levado da breca, estava sujo na praça
Devia p'ro seu Romeu, não pagou o pau comeu
Estava feita a desgraça.

Agora que estou sozinha, vou quebrar a minha jura
Essa tal fidelidade, foi p'ra mim uma tortura
Joaquim já é finado, vai baixar à sepultura
Você sendo meu vizinho, se quiser o meu carinho
Eu faço essa loucura.

Vídeo incorreto?