Meu amor não é
De barro, de vidro, ou de cêra
É madeira é,
Do fogo da sua fogueira
Meu amor não é tralha,
Nem fogo de palha
Mas é de queimar
É o vento que venta
É o mar que arrebenta
E não vai quebrar
É o sal, é o mel, é abril, é o sol
É o azul que se espalha no ar
É um barco que vem
E que vai te levar
REFRÃO
Meu amor não é pedra
É duro na queda, é puro marfim
É o canto que encanta
É a raiz que se planta
É a flôr no jardim
É a luz, é a voz, é feliz a teus pés
É a paz de um começo sem fim
É o sorriso que apaga
Um amor tão ruim
REFRÃO
Meu amor não é caco
Nem tampa buraco, não é um qualquer
É o que de querendo
É a vida correndo pra onde quiser
É a lã, é o bem, é assim, é tão bom
É mais um prá quem sabe o que quer
É o meu coração
Pro que der e vier.

Vídeo incorreto?