Jorge sentou praça na cavalaria
E eu estou feliz porque
Eu também sou da sua companhia
Eu estou vestida com as roupas
E as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham olhos
E não me vejam
Para que meus inimigos tenham pés
E não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos
Não me peguem, não me toquem
E nem mesmo um pensamento eles possam ter
Para me fazerem mal

Armas de fogo, meu corpo não alcançarão
Cordas, correntes se arrebentem
Sem o meu corpo amarrar
Facas, lanças se quebrem
Sem o meu corpo tocar
Pois eu estou vestido com as roupas
E as armas de Jorge

Jorge é da Capadócia, viva Jorge!
Jorge é da Capadócia, salve Jorge!

Perseverança ganhou do sórdido fingimento
E disso tudo nasceu o amor
Perseverança ganhou do sórdido fingimento
E disso tudo nasceu o amor

Jorge da Capadócia (4x)

Ogã toca pra Ogum (4x)

Jorge da Capadócia (4x)

Vídeo incorreto?