Diabo Ralado

Com as tripas secas e com vontade de tecar
Sem comida na panela, mas com dinheiro pra cheirar
A cocaína é minha vida, o canudo é meu caixão,
Não vai prestar
A praga desse pó que tem poder pra destruir
Anexado ódio e morte, você só pensa em consumir
Eu critico essa porra, eu sei que não vai parar de matar
Diabo ralado, o inferno é meu nariz
Que culpa eu tenho, se o pó parece giz
A colheita é forte e transformada nesse mal
O mundo todo cheira, mentalidade irracional