Até quando esperar?
Sem me ajoelhar
E essa febre que não passar
E esse sistema (sorriso sem graça)

Até quando enfrentar?
Sem armas pra lutar
Igualdade para todos nós
Liberdade por debaixo dos lençóis

Juventude rebelião
Juventude na contra mão
Juventude rebelião
Juventude sem direção

Letra: emiliano pordeus