Com cheiro de grama


Não saia dos meus braços,
Continua andando pela grama
Quero seguir-te passo a passo
Correndo pela grama

Não saia dos meus braços,
Agora meus braços são correntes,
Porque quero que minhas mãos
Fiquem cheias de ti hoje

Quando o sol estiver se escondendo
E em seus olhos estrelas brilharem,
E eu sentir o frio na minha espinha
Da noite escura chegando;
Eu deixo você ir devagar
Dos meus braços e sem forças
Seu cabelo sacudirá
Para nada jamais nos separe,
Nós iremos com a alma
E com o corpo com cheiro de grama

Não saia dos meus braços,
Continua andando pela grama
Quero seguir-te passo a passo
Correndo pela grama

Quero que a gente se confunda
Com o campo e com a terra,
Com o tronco e a árvore,
Com ramos e folhas secas.

Quando o sol estiver se escondendo...