Pagode

Morena bonita dos dente aberto vai no pagode o barulho é certo
Não me namore tão descoberto que eu casado mais não sou certo
Levada de catira
Modelos de agora é tudo esquisito essas mocinhas mostrando os cambitos
Com as canelas fina que nem palmito as moças de hoje eu não facilito
Solo de viola caipira
Levada de catira
Eu mais a minha muié fizemos a combinação eu vou no pagode ela não vai não
Sabado passado eu fui ela ficou, sabado que vem ela fica e eu vou

Faca que não corta

Viola que não presta
Faca que não corta
Se eu perder, pouco me importa.
O cabo da minha enxada era um cabo bacana
Não era de guatambu, era de cana caiana
Um dia lá na roça, me deu sede toda hora
Chupei o cabo da enxada e joguei a enxada fora
Enxada que não presta
Faca que não corta
Se eu perder, pouco me importa

Pagode em Brasília

Quem tem mulher que namora quem tem burro empacador,
quem tem a roça no mato me chama
que jeito eu dou
Eu tiro a roça do mato sua lavoura melhora,
e o burro empacador eu corto ele na espora,
e a mulher namoradeira pode vim que nós namora

A coisa tá feia

Burro que fugiu do laço ta de baixo da roseta
Quem fugiu de canivete foi topar com baioneta
Já está no cabo da enxada quem pegava na caneta
Quem tinha mãozinha fina foi parar na picareta
Já tem doutor na pedreira dando duro na marreta
A coisa tá feia, a coisa ta preta...
Quem não for filho de Deus, tá na unha do capeta

Vídeo incorreto?