Memória


A única memória, restou só um sorriso
No papel desbotado no fundo do peito
"Não devíamos ter nos encontrado"
Nem como brincadeira, poderia dizer
O que eu via
Sem perceber sequer seu carinho?
Pensava que era só eu virar para trás
Para ver você
Caem flocos de neve rosada
E hoje sopra vento como um dia qualquer
Mas ainda não consigo sorrir natural
Tinha orgulho de ter amado tanto
Como se confirmasse
Até esquecer do entardecer
Tinha inveja de você que sem hesitação dizia
"Eu te amo"
Meu amor por você
Não precisava de nenhuma razão
Acreditávamos na eternidade
Entre nós dois
O calor do abraço
Ainda o sinto nessas mãos
Não queria deixá-lo no passado
Tinha uma coisa para te dizer
Uma coisa tão simples
Mas a gente reconhece o seu valor
Só depois de perder
Pensava que era só eu virar para trás
Para ver você
Caem flocos de neve rosada
E hoje sopra vento como um dia qualquer
Mas continuo procurando na minha memória