Enquanto a multidão se reunia
O poeta sonhava imagens retumbantes
Acordado no susto pelos gritos
Dos loucos nos porões da consciência
Meus poucos barcos sonhos
Salve! Salve!
A nação estagnada em margens plácidas
Minha coluna prestes a ruir
E eu mergulhado em tua anatomia

Vídeo incorreto?