Eu digo samba!
A quem me beija sem certeza
Viola desafia o que desfila sem nobreza
Atravessado ritmo
De corações interiores
Tudo explode em passo
Impasse derrotado
Boi atado ao carro
Caboclo arretado
Marreta marreta
Bate tudo
Sangue couro ferro tapa

Cabelos de amantes
Cavalos nas enchentes
Caminhos diferentes
Tudo derramado

Vinho
Choro ouro derretido
Tempo desatado
Nada nunca fez sentido
Te digo
Leve certo
Largue tua cruz
Carga pesada
Cego segues
A pé com fé
A fé quebrada
Abra o olho d'água
Mire o céu da boca
Toque
Que o aqui
Fica adiante
Frente ao beijo tão distante

Vídeo incorreto?