Raízes da alma
Autor: Fernando Bernardes

Quantas trilhas percorri sem ao menos saber
Onde ia chegar
Quantos rios naveguei no fundão do Brasil
A procura do mar
Quantos dias eu vivi sem alguém aqui
Ao meu lado por não encontrar

Mas o tempo me mostrou
E a vida me ensinou
E o que vi pelo caminho
Foi o que me compensou

E o destino final nunca foi o principal
Pra quem é viajante não existe o final
E a cada momento eu sinto pulsar
Em minha alma tranqüila
A pureza de amar as pessoas e a vida
A cada lugar

Elas são as trilhas
E os rios pra eu navegar
Elas são as trilhas
E os rios pra eu navegar
Repete.

Vídeo incorreto?