Duas vozes pra contar uma só realidade
De como é que é ficar atrás das grades
A luta é uma só conquistar a igualdade

Bem-vindo ao meu mundo
Paz, justiça e liberdade
Cheguei no sapatinho com humildade e respeito
E fui aprendendo a conviver daquele jeito

E aí, Fernando! Chega aí, vou te passar uma visão
Cadeia não é playcenter, não vai se iludindo, não
Tô ligado, Jão
Não, Jão é moiado
Fica esperto com as palavras troca seu vocabulário
Na rua é uma fita, aqui dentro é ao contrário
Firmeza, tamo junto vamo da um pião no pátio

Que lugar é esse quanta gente aqui dentro
Na hora da tranca deve ser mó veneno
Veneno? Cê não viu nada!
Fora a ducha fria, a comida gelada

Na porta da cadeia sua mãe é humilhada
Nossa, nem me fala deve tá desesperada
Relaxa aí moleque encosta lá na faxina
Pede pra dar um "alô" avisa sua família

E aí meu filho, como é que cê tá?
Tô bem, graças à Deus! Só quero sair desse lugar
Tenho que desligar mas não se preocupe
Reza aí por mim e por favor me desculpe

Pinheiros 4 não é o meu lugar
Pra minha casa eu vou voltar
Pinheiros 4 não é o meu lugar
Pra minha casa eu quero estar

É Ribeiro, certo? Vai segurando

E o dia a dia em P4 é bem louco
Se não for ligeiro cê passa sufoco
É melhor ouvir do que falar
Porque se vacilar
O crime vai te cobrar

Já encostei com os moleques mais zika
Humildade é a ponte que liga
Vagabundo colando com boy
Mas amizade é a gente que escolhe

Imagina um lugar embaçado
600 caras dentro de um quadrado
Super lotado neurose na mente
Pra aliviar bola logo e acende

Mas o sofrimento parece não passar
Muita maldade e energia ruim no ar
Mas que lugar que eu vim parar
É errando que se aprende a parar de errar

Pinheiros 4 não é o meu lugar
Pra minha casa eu vou voltar
Pinheiros 4 não é o meu lugar
Pra minha casa eu quero estar

Vídeo incorreto?