Sua máscara partiu-se na dança de vidro,
Sobrevoando um oceano de recordações e preces,
Calafrio na lupa dos olhos,
Dentro da prova de fogo:
verdade, delírio...

Quer provar-me algo, mas não me deixa passar.
A quinta estação.
A programação desta noite não tem título nem destino.
A quinta estação
Quero acordar pela noite e lembrar que a estrada é meu destino.
A quinta estação.
Quero andar pelas trilhas que levam de volta ao eu menino.
A quinta estação
Quero cantar todo dia, compartilhar toda verdade... e.....

Compartilhar que o seu sendeiro intenso
É um circo de portas fechadas jogado ao tempo.
Minha face despiu-se de todo sentido,
Atormentando uma certeza que tornou-se escassa.

Quer buscar a calma, mas não se deixa encontrar.
A quinta estação
Na programação deste dia, não tem cura pra toda loucura.
A quinta estação
Quero saltar pela noite e lembrar que a estrada é meu destino.
A quinta estação.
Quero andar pelas trilhas que levam de volta ao eu menino.
A quinta estação
Quero cantar todo dia, compartilhar toda verdade... se.....

Somos escravos de nossa própria liberdade,
até das que conquistamos sem saber.

Vídeo incorreto?