Viajantes a minha volta
Atenção um estante
Eu vou contar uma história aqui
Que é de vendedores e solitários
Fabricantes de sonhos
De gente que eu conheci
Mais louca do que a média gente assim
Que nem bárbara aventura linda e só
Que dançou pelos lugares
Nua por uma grama e alguma atenção
Era abica demais
Além do permissível
Intensa de mais
Bárbara aventura
Mais louca do que a média
Mais louca do que a média

Viajantes em volta de mim
Ouçam mais um instante
Que eu estou contando uma história aqui
De solitários e dinossauros
Áreas da velha ordem
A quem eu não esqueci
Quando beto era brilhante sim senhor
Escreveu nove romances e mais um memorial
Mais achou irrelevante havia um material
Juntou seus originais e rasgou
Lúcido de mais
Além do permissível
Austero de mais
Velho mano beto
Mais louco do que a média
Mais louco do que a média

Amigos em volta de mim
Por favor não se cansem
Que a minha história vai terminar
Quando beto e bárbara já se foram
Filhos da velha ordem
Mais não é necessário chorar
Há revistas e bundões sigam o bem
Mais o fato não é novo, pra ninguém
Radicais e se orientam a mim também
Que ainda espera a revanche pintar
É muito devagar
A maquina do tempo
E é rápido demais
Meu cérebro inútil
Mais louco do que a média
Mais louco do que a média
Rápido demais
Mais louco do que a média

Vídeo incorreto?