Os carinhos de mãe estremecida
Os brinquedos dos tempos de infância
O sorriso fugaz de uma criança
A primeira ilusão de nossa vida
O adeus que se dá por despedida
O desprezo que a gente não merece
O delírio da lágrima que desce
Nos momentos de angústia e de desgraça
Passa tudo
Na vida tudo passa
Mas nem tudo que passa
A gente esquece
(Bruno Lins)

Linha da palma da mão
Não diga que não vou
Poder mais com ela encontrar
Diga que a cigana engana
E ficou sem querer me falar

Frases que estava lendo
Quando vinha vendo
Todo o meu destino passar
Fez como quem não viu
O amor onde mora

Dei um cochilo na rede
Esperando sonhar
Esquecendo a lembrança
Que ronda e nunca me esquece

Nasce um desejo imenso
Do jeito de amar
De dormir abracado curtindo
O teu corpo de lã
Frio da manhã
Galho de hortelã
Onda que passa
Deixando alegria no peito

Vídeo incorreto?