Quero o afago à febre
E o delírio incandescente de um barco de ilusão
Singrando livremente o calor das labaredas
Das fogueiras do São João
Acendendo o meu caminho
Como o brilho de um rojão

Não temo qualquer sorte que não a morte
Do fogo, no coração
Nem que tenha o meu sonho á sina de voo breve
Como o da leve, como o da leve vida de um balão

Vídeo incorreto?