Fui provar do teu açúcar no prato que a vida trouxe
Quando eu tirei a casca, o bombom não tinha doce
Bombom demais enjoa, que dirá bombom sem doce
Você não era igual o que eu pensei que fosse

Você não tinha o doce da rapadura
E o voar da tanajura quando chove no sertão
Você não tinha a batida da zabumba
Nem o chiado do chinelo no salão
Você não tinha o gingado da Bahia
E ainda queria dominar meu coração

Mas pra fazer amor comigo tem que ser madeira
Tem que ter zoeira, tem que ter paixão
Fazer amor comigo, tem que ser na boa
Ninguém ama à toa, ninguém sofre em vão.

Vídeo incorreto?