Quando o canário canta dentro da gaiola
Meu peito deita e chora de saudade de você
Fico adoidado da porta para a janela
Nem sinal nem sombra dela pra matar o meu sofrer
Por isso chora, meu peito chora
Xô xô paixão vá simbora
Xô xô paixão vá simbora
Se você não for à saudade me devora

É um desgosto danado
Não sei mais o que fazer
Será que o meu viver
Vai ser mesmo uma enchente
É tromba d'água é trovoada invasão
Entra no coração
E só sai pela tangente

Vídeo incorreto?