Quando acaba um grande amor,
Fica uma ponta de rama
Na roça do peito de quem ama,
Um cheiro na cama, um indez.
Quando em vez a gente aguenta,
Vez em quando a gente tenta,
Mas é difícil agüentar,
Melhor voltar pois tu me quer
E eu tô querendo, vem cá!
Du-vi-de-o-dó,
Que meu cheiro caboclo não cause
Alvoroço no teu pensamento amor.
Du-vi-de-o-dó,
Que você não se sente
Pensando na gente num banquinho de
Frente da nossa casinha ôi-ôi-ôi.
Du-vi-de-o-dó, que
Na rede onde senta ela para
E não pensa que o nosso xamêgo acabou.
Du-vi-de-o-dó,
Que nós dois não "voltemo"
E então "comecemo"
De onde "paremo" ôi- ô !!

Vídeo incorreto?