A bituca queima a boca , a caneta despeja tinta
No papel que registra as palavras que me dão finta na mente
E correm pelo mundo a fora
Levando consigo uma parte minha embora , da hora
Esse sou eu , compartilho emoções
Sujando mais um pouquinho de vossos corações
O pouco que tenho divido com quem aperta o play
Depois me tromba ao vivo , ou na net e diz eu gostei
Não tenho espirito de rei de mc , alto escalão
Que no falso hall da fama , faz marra de fodão
Nunca esqueci dos irmão que nasceram na calçada
Tudo junto comigo , brindando e dando risada
Não isso não vai aconteçer
O mesmo flow do sol nascente é o do anoitecer
Calmo como gandhi , disposto igual malcon x
Tão real quanto o hip hop do daz efx
A pela negra como o harlem
No livro de chester himes
Afrocentrico como o flow antigo de busta rhymes
Tento dessa forma ser espontaneo no recado
Pike littlefoot em busca do vale encantado
O pseudonimo esclarece o alter ego do meu mundo
Negão que acorda as 13:00 aos berros de vagabundo
Sem emprego , por não ficar a vontade na entrevista
Pega o tel das balconista e leva embora umas revista

Vídeo incorreto?