Romance Perdido

Tudo é possível quando a vida propõe
mas se não der certo valeu por tentar
vontades em comum é algo de bom
simples como um som sem tentar complicar

Meus sábados rueira sem limites
os atrasos de São Gonça até Nikiti
mínimo tempo que te dei como ouvinte
o desleixo pouco caso sem requinte
a vida apronta cada uma diferente
umas são complicadas outras mais indecentes
não sei prever o que se passa nessa mente
quem dança tem seu par mas se não, danço contente

Antes que tu me diga te digo logo em seguida
aquela era minha amiga tu sabe tu conhecia
passa na minha avenida mais bela a mais bonita
se ainda desacredita que pena segue a vida
não te perdi pro mundo eu me perdi no mundo
lamento esse insulto calado e sem barulho
fruto da displicência rumo da impaciência
tudo foi consequência mas saiba que eu não me culpo

Um pedaço do que podia ser o paraíso
nesse tempo finjo como se nada tivesse acontecido
a rua me consola nesse romance perdido
mundo afora prefiro correr o risco

Fim de semana que passa e eu não te ligo
tem futebol cê sabe tô com os amigos
se eu viajo já parto e nem te obrigo
se eu tô errado me vende como ridículo
odeio o som que tu diz que é teu preferido
não te dei de presente aquele livro
durmi no meio do filme vendo contigo
e tudo que eu te prometo cê diz que eu minto

Faço as pazes com o meu senso
minha vida eu não despenso
minha morada é o sereno
minhas pegadas vou sem lenço
você tem o seu direito
fez por onde ser aceito
você quis ver do seu jeito
tudo bem sem preconceito
vou na brecha do destino vou seguir feito menino
no Rio aqui me crio no tiro no desatino
não sou certo de tudo cada um tem seu discurso
no curso sigo meu rumo não sou eu é quem te julgo
Um pedaço do que podia ser o paraíso
nesse tempo finjo como se nada tivesse acontecido
a rua me consola nesse romance perdido
mundo afora prefiro correr o risco

Tudo é possível quando a vida propõe
mas se não der certo valeu por tentar
vontades em comum é algo de bom
simples como um som sem tentar complicar

Vídeo incorreto?